A alopecia feminina é menos conhecida pela sociedade, gerando sentimentos de confusão e estresse para as mulheres. De acordo com uma pesquisa publicada no National Center for Biotechnology Information Search database (NBCI),  52% das mulheres com problemas capilares possuíam estresse alto ou extremo relacionado à perda de cabelos, enquanto nos homens, esse valor foi de 28%.

Com a pesquisa é comprovado que o sentimento negativo provocado pela alopecia feminina faz com que a autoestima e a confiança das mulheres sejam afetadas. Aliás, a perda de cabelo é uma experiência estressante que compromete também a vaidade.

A alopecia androgenética é causada por uma hipersensibilidade de receptores hormonais no couro cabeludo. Contudo, isso faz com que os fios de cabelos sofram um afinamento progressivo até que o folículo piloso tenha uma completa obstrução.

A doença é hereditária e os cabelos tendem a se afinar cada vez mais até que param de crescer, causando a alopecia feminina. Além da causa genética, outros fatores como problemas na tireoide, deficiências nutricionais ou doenças sistêmicas podem ser responsáveis pela queda de cabelo nas mulheres.